CORONAVÍRUS: O QUE IMPORTA SÃO AS NOSSAS VIDAS